Bianca de Oliveira #7

04 janeiro 2015

Foto por Bianca de Oliveira
"Pessoas acordando e eu ainda n├úo dormi. Trabalhadores injusti├žados j├í come├žaram seu trabalho pesado. J├í, j├í os p├íssaros come├žar├úo a cantar e os raios de sol ir├úo chegar anunciando um novo dia. A luz passar├í pelas janelas de vidro  sem cortina e atingir├í seu rosto sereno aconchegado ao travesseiro do meu lado. E ├ę nesse momento que eu noto a for├ža da beleza natural. Seus cabelos desgrenhados t├¬m certa gra├ža. Sua pele respira tranquila, assim como todo seu corpo. Voc├¬ tem que trabalhar, eu prometi te acordar, porque voc├¬ sabia que eu passaria a noite em claro fumando alguns cigarros, sentada na janela, enquanto escutaria Passenger, Jake Bugg e Tiago Iorc, a olhar a lua e as estrelas esperando que a luz destas me atingissem com alguma inspira├ž├úo e eu come├žasse a escrever algo que achasse razo├ível. Mas n├úo quero te acordar e ver essa inoc├¬ncia que o sono te traz sendo tirada pelo mundo desumano l├í fora. Prefiro voc├¬ assim, em paz e relaxada. N├úo quando chega do trabalho, ap├│s horas em p├ę no metr├┤, com seu rosto marcado por alguma amargura que seu trabalho tempor├írio lhe deu. Voc├¬ quer ser uma artista, mas por enquanto ├ę secret├íria em uma empresa sanguessuga, no melhor estilo capitalista que h├í. E isso te consome. E d├│i em mim. Suas express├Áes e seu corpo te delatam enquanto voc├¬ insiste em dizer que est├í tudo bem. Eu sei que n├úo est├í, venha aqui, pode falar. Insisto at├ę voc├¬ decidir se desarmar e come├žar a se debulhar em l├ígrimas e sons de choro desesperados que fazem sua garganta retalhar frases sobre dores e emo├ž├Áes que voc├¬ quase n├úo consegue explicar em palavras. Mas n├úo precisa, eu entendo. E d├│i ainda mais em mim. Mas j├í que voc├¬ est├í indefesa no momento, sou forte por voc├¬. E acabo acalmando-a. Embora a cena de voc├¬ encolhida contra as paredes frias e descascadas como uma crian├ža diante de uma briga terr├şvel entre seus pais, permane├ža em minha cabe├ža por um longo per├şodo. Mas eu a tirarei desse quadro o tanto de vezes que for necess├írio, vou dar o meu melhor para te ajudar, tentar colocar seu sorriso radiante novamente no seu rosto expressivo, porque no meu pequeno entendimento, isso faz parte de amar e eu sei que voc├¬ faria o mesmo por mim."

Nenhum comentário

Postar um comentário