Bianca de Oliveira #7

04 janeiro 2015

Foto por Bianca de Oliveira
"Pessoas acordando e eu ainda não dormi. Trabalhadores injustiçados já começaram seu trabalho pesado. Já, já os pássaros começarão a cantar e os raios de sol irão chegar anunciando um novo dia. A luz passará pelas janelas de vidro  sem cortina e atingirá seu rosto sereno aconchegado ao travesseiro do meu lado. E é nesse momento que eu noto a força da beleza natural. Seus cabelos desgrenhados têm certa graça. Sua pele respira tranquila, assim como todo seu corpo. Você tem que trabalhar, eu prometi te acordar, porque você sabia que eu passaria a noite em claro fumando alguns cigarros, sentada na janela, enquanto escutaria Passenger, Jake Bugg e Tiago Iorc, a olhar a lua e as estrelas esperando que a luz destas me atingissem com alguma inspiração e eu começasse a escrever algo que achasse razoável. Mas não quero te acordar e ver essa inocência que o sono te traz sendo tirada pelo mundo desumano lá fora. Prefiro você assim, em paz e relaxada. Não quando chega do trabalho, após horas em pé no metrô, com seu rosto marcado por alguma amargura que seu trabalho temporário lhe deu. Você quer ser uma artista, mas por enquanto é secretária em uma empresa sanguessuga, no melhor estilo capitalista que há. E isso te consome. E dói em mim. Suas expressões e seu corpo te delatam enquanto você insiste em dizer que está tudo bem. Eu sei que não está, venha aqui, pode falar. Insisto até você decidir se desarmar e começar a se debulhar em lágrimas e sons de choro desesperados que fazem sua garganta retalhar frases sobre dores e emoções que você quase não consegue explicar em palavras. Mas não precisa, eu entendo. E dói ainda mais em mim. Mas já que você está indefesa no momento, sou forte por você. E acabo acalmando-a. Embora a cena de você encolhida contra as paredes frias e descascadas como uma criança diante de uma briga terrível entre seus pais, permaneça em minha cabeça por um longo período. Mas eu a tirarei desse quadro o tanto de vezes que for necessário, vou dar o meu melhor para te ajudar, tentar colocar seu sorriso radiante novamente no seu rosto expressivo, porque no meu pequeno entendimento, isso faz parte de amar e eu sei que você faria o mesmo por mim."

Nenhum comentário

Postar um comentário

© 2014 - wolfmess 🌵 | Base por Maira Gall | Modificações e Design por Jamile Galtério (eu!)